A auto-biografia de uma adolescente que se tornou mulher e que conta a todos a sua vida promiscua desde que descobriu essa coisa tão boa que é o SEXO. ESTE BLOG NÃO É ACONSELHÁVEL A PESSOAS COM MENTE RETRÓGRADA OU RACISTAS

05
Out 08

 

A Ju é uma loura toda boazona ;), alta, olhos verdes, com um look desportivo mas provocante, tipo calças Levis justinhas e t-shirt curtinhas com um peito bem fornecido, na altura tinha 22 anos, mais velha que eu e o resto do pessoal, ela tinha ido nesta viagem não por ser aluna do colégio mas como acompanhante de uma das alunas, para curtir ao máximo e para esquecer um ex-namorado da altura disse-me ela mais tarde. Foi com ela que fiz coisas que na altura ainda nem tinha pensado e me arrastou no “viver a vida ao máximo sem nos prender enquanto pudermos” como ela dizia.
Sinceramente na altura nunca a vi como um interesse sexual ou algo do género, nem nunca tinha tido atracão pelo mesmo sexo (era algo que me passava ao lado), mas como inveja do que ela era, não que eu fosse algo de deitar fora mas eu era muito mais introvertida e menos vivida que ela, além de ela ter sempre tudo á volta dela o que me provocava inveja por não conseguir ser assim, ou seja uma líder nata.
 
Depois do choque inicial do nosso encontro na sala do discjokey (o Paco), os rapazes agiam como se fosse natural estarem dois casais, um em trajes íntimos (a Ju que tinha colocado a cuequinha e ele continuava nu) e os 2 outros acabados de chegar. Entrei também na conversa numa naturalidade que até a mim me assustava ;) (mas o álcool tem este efeito também) no meio da conversa o Paço começa a enrolar um charro que fumámos com mais algumas cervezas, a noite estava a acabar e o dia a começar. No meio de mais um charro o engate da Ju (o Manuel) começa a puxá-la para baixo em direcção ao colo como se estivessem sozinhos, mas continuando a conversar na boa com o charro sempre a passar, enquanto que vi a Ju sem resistência começar a chupar sem se importar com a assistência, quando o charro me veio parar a mim recusei (já me sentia um pouco pedrada e não queria perder o controlo da situação) resolvi passá-lo à Ju que interrompeu a mamada e acabou o charro.
 
Como estava sentada ao lado deles no sofá o Manuel pedrado e excitado, já com uma a chupá-lo queria mais uma começou a meter a mão por cima dos meu ombros e a apalpar-me, não sei porquê mas deixei até ele começar a querer tirar-me a blusa, aí recusei não estava preparada para bacanais ;)   (mas era esse o objectivo deles) mas no entanto deixei-o beijar-me com o Paço assistir, ainda pensei que era maluco e gostava de observar, mas rapidamente me enganei, ele veio por traz de mim e começou-me a despir, aí já deixei mas sempre no marmelanço com o Manuel, pediu-me para trocar de lugar com ele e sentou-se ao lado do Manuel, baixou as calças e meteu-me a mim de joelhos ao lado da Ju, enquanto eles conversavam e se riam nós mamávamos ;). Vieram mais dois charros um para eles outros para as meninas por razões óbvias ;). Ainda tentaram que nós as duas trocássemos de lugar mas eu sempre recusei, acho que pela Ju alinhava em tudo ;)).
Como só havia um quarto e era do Paco ele levou-me para o quarto enquanto que eles ficaram com o sofá.
Quando já estávamos prontos para a acção ele tentou pôr-se em mim, mas não deixei sem preservativo (depois da conversa com os meus pais na semana antes pela primeira vez sobre sexo, fiquei consciente quanto ao uso do preservativo, coisa que realmente não estava, pensava unicamente na gravidez, meninas/os que leiam isto usem sempre preservativo pela vossa saúde, felizmente tinha pais com uma mente aberta em relação ao sexo e a outras coisas mas muita gente não têm esta ajuda principalmente no inicio da vida sexual)
ele ficou fulo e vascolhou nas gavetas e nada foi ter com o manuel e nada não havia mais, discutimos e ameacei ir-me embora por muito que quisesse ter sexo não ia arriscar por fim ele lá concordou e ficamos só pelos beijinhos e sexo oral mas quando se veio adormeceu instantaneamente (homens grrr), pensando na Ana e no resto do pessoal que já se devia estar a preparar para ir tomar o pequeno almoço e não queria ser descoberta que não dormi no quarto resolvi ir-me embora , mas antes pensei na Ju que devia estar na mesma situação e fui ter com ela á sala, estavam os dois a dormir e acordei a Ju ajudei-a a vestir-se e obriguei-a a ir lavar a cara com água fria porque estava ainda um bocado mal ;). Chegámos ao hotel e dei logo com a Ana que estava na sala do pequeno almoço estava com uma cara que me batia se pudesse deu-me um sermão como se fosse minha mãe realmente ela era muito mais responsável que eu mas…, a Ju tava na boa comia como uma doida e só se ria, que me contagiava ;): A Ana disse-me que o quarto ia ficar com umas colegas e que não dava para eu dormir mas a ressaca era grande e a directa não ajudava combinei com a Ju ir dormir com ela no quarto individual dela…
 
Continua
publicado por Suzy às 21:59
sinto-me: ressacada

01
Out 08

A viagem dos meus sonhos na altura estava quase a começar, era a primeira vez que saía sem os meus pais para o estrangeiro como era lógico a euforia era imensa. Na noite anterior á viagem praticamente nem dormimos eu e a minha colega, a Ana que ficou em minha casa e seria também a minha colega de quarto.
Depois de uma data de horas de autocarro chegámos finalmente a Benidorm, lembro-me que já ía bem bebida graças a garrafas de álcool que se tinham infiltrado no autocarro ;) estava tudo eufórico até aqueles mais betinhos se libertavam, todos não, só um grupo pequeno de meninas bem comportadas não se rendeu aos prazeres do álcool (seriam a nossa consciência ao longo dos dias). Ficámos instalados num hotel perto da praia cheio de pessoal novo de várias escolas entre elas uns portugueses dum colégio do norte e outros de Lisboa. Foi aí que conheci a JU ela era do colégio de Lisboa, como era lógico os portugueses juntaram-se logo em apresentações e a partilhar o álcool que ainda sobrava. O primeiro contacto com a Ju não foi de simpatia isto porque ela era o centro de atenções dos rapazes e como eu estava habituada a estar no lugar dela senti como que uma certa rivalidade entre nós.
A malta estava desejosa por dar uns mergulhos, beber unas cervezas e dar uma volta de reconhecimento.
O tempo voava, tudo acontecia de uma forma divertida, quando deram conta estavam no restaurante do Pablo a jantar. O álcool invadia as veias e o fumo os pulmões de jovens que como eu começavam a sentir a liberdade pela primeira vez , a Ana tinha bebido pouco, mas no entanto já se sentia-se desinibida como nunca a tinha visto, aquilo prometia :)
Nessa noite havia uma festa de recepção aos portugueses numa discoteca perto do hotel e combinámos todos ir, e eu já com uma alegria fora do normal comecei na picardia com a Ju (e ela comigo), quem tinha de ser a rainha da noite era eu e aquela pindérica estava-me a ofuscar o brilho ;)))))) grrrrrrrrrr cabra ;(
 
Com o meu poder de sedução nato :D  tentava sempre dar em cima de todos que se aproximavam dela mesmo que não tivesse interesse neles (podem me chamar má mas era o álcool a funcionar e a parvoíce). A meio da noite a Ju tinha desaparecido (a cabra ganhou-me) e tentei saber dela mas só soube que a viram estar com um espanhol junto á piscina e depois desapareceu grrrrrr. A Ana percebendo-se da guerra chamou-me á razão e não me deixou beber mais (as amigas servem para isso né) e esqueci a Ju e comecei a curtir a noite, e a centrar atenções no disc-jockey, um espanhol tipo cigano que era um pão ;)))
 
ele apercebendo-se do meu interesse (e de mais umas tantas pitas doidas ;)) começou-me a oferecer bebidas e atirando o seu charme para cima de mim (não precisou de se esforçar muito ;)) e com a pratica que devia ter em engatar meninas novas na minha situação, consegiu (todas as semanas chegam a benidorm dezenas de excursões de jovens á procura de loucura livres que nem uns passarinhos dos papás imaginem a dificuldade que estes gaijos teriam “caçarem” gaijas todas as noites), no fim da noite convidou-me para ir até ao apartamento dele acabar a noite, através do efeito desinibidor do álcool e a sensação de novidade que estava a passar nem me fiz difícil concordei logo, sem pensar no perigo ou de qualquer outra coisa, mas ainda tentei que a Ana viesse connosco mas ele deu-me a volta e lá despachei a Ana para o quarto sozinha, saímos da discoteca os dois, o apartamento dele era a dois quarteirões de distância mas ainda deu para curtir com ele no meio da rua com grupos a passar sem se importar connosco, aquilo ás 5h da manhã  parecia hora de ponta tudo doido ;), já no ponto fui eu que lhe pedi para me levar para o apartamento e lá fomos nós, quando chegamos á porta ele avisou-me que dividia o apartamento com um amigo mas que não havia problema com ele, Entramos e fomos direito á sala a luz estava acesa era sinal que tinha-mos companhia ;( quando não foi o meu espanto que vi dois corpos nus no sofá, fiquei vermelha de vergonha, mas eles na boa cumprimentaram-se e o meu espanto foi maior quando a vi a gaija que estava com ele………
 
 
 
a Ju, ela ficou tão envergonhada como eu quando nos viu (mas eu estava vestida e ela nua lol) olhámos uma para a outra e desatámos a rir ehehe (a guerra tinha acabado agora só podia haver paz e amor lol) e como se não se passasse nada apresentámo-nos todos. O dia estava a nascer…….
 
Continua
publicado por Suzy às 01:30
sinto-me: Com 18 anos

28
Set 08

 

 

 

Tenho recebido algumas mensagens que me tomam como uma ganda maluca ou algo pior ;( não é que isso me afecte, mas quero aqui reafirmar que o que eu aqui conto foram episódios que mais me marcaram na minha vida sexual, mas que não quer dizer que ande todo o dia a pensar em ir para a cama com este ou aquele ou que ande aqui á procura de gajos/as (escusam de escrever para o mail que todas as mensagens com essa ideia são pura e simplesmente ignoradas).

Não posso dizer que sou uma santinha (tudo menos isso) mas daí a ser uma doida vai uma grande diferença, sou uma mulher como outra qualquer que se respeita, tenho a minha vida intima que tento esconder daqueles que amo porque sei que muitas coisas não eram bem aceites por eles e não sou assim tão forte que assuma as coisas sem me importar com que os outros pensam, mas também trata-se da minha intimidade os outros não têm de saber né :)

Só não percebo que quando conto que perdi a minha virgindade com um namorado, seja uma maluca (toda ou quase toda a mulher perdeu), que quando conto que tive relações anais seja uma puta (muitas mulheres praticam e não o são), ou que tenho um gajo casado com quem mantenho uma "relação" doida (não são tão poucas as mulheres que têm relações extraconjugais e cada vez mais mas aqui não digo que seja o normal)

será que muita gente vive na ignorância da sexualidade das mulheres e quando ouvem estas histórias pensem que são anormais? 

Felizmente vivi numa era em que havia já muita liberdade (muita gente não passou por esta fase mas também o faziam mas só que era ás escondidas), tive uns pais que sempre confiaram em mim e não me "aprisionaram" em casa até casar, sempre passei muito tempo fora de casa a viver a minha juventude como uma rapariga normal que curtia nas discotecas fazia sexo com os "namorados", que teve contacto esporádico com drogas, que cometeu erros (e ainda bem só assim se aprende) como muitas das minhas amigas (muitas pior que eu e hoje são senhoras respeitavéis que ninguem diria o que fizeram), não me arrependo de nada (ou quase nada) e faria tudo igual outra vez.

Muitos dos que me criticam são pais das meninas que hoje vejo na noite com 13 ou 14 anos fazer aquilo que eu nem imaginava fazer na idade delas, imagino o que podem contar quando chegarem à minha idade (e ainda bem).   

 

Pronto já chega de desabafos, mas vcs também servem para isso né ;))))))) isto não é só saber de sexo, ora hummpppffftttt    :) 

 

Beijos e aproveitem o fds com alegria

 

 

publicado por Suzy às 00:33
sinto-me: desabafada

14
Set 08

Acham normal um gajo me chamar de puta, menina do papá mimada (não é que seja mentira) depois de me foder??
 
 
 
O cabrão chegou ainda eu estava deitada entrou (quem me manda dar-lhe uma segunda chave) comeu o meu almoço bebeu da minha cerveja ou seja tratou-se bem ;(, e no fim acordou-me para me foder, não é que não goste de acordar com um caralho a roçar os meus lábios (mas uma gaija têm de pôr o sono em dia ao domingo, depois de se ter deitado quando o sol se levantou ;)))) nem me deixou arregalar a pestana, mal dei por mim já estava a bombar isto é muito para a minha pobre cabecinha ainda em “safe mode”, depois de os ter despejado começa a desatinar (nem me deixou fumar um cigarro para me restabelecer) porque um amigo lhe disse que eu tive toda a noite atracada num gajo, mentira!! eu bem tentei mas o gajo devia ser paneleiro depois de uns belos linguados disse que se ia embora e cá o “Je” ficou na mão o resto da noite ;)))). Ora um gaijo destes que só me aparece em casa quando a mulher está com o período, com tesão ou bêbado anda com todas as gaijas que consegue engatar (que eu também sei, também tenho amigos onde ele pára) vir-me dar lições de moral, grrrrrr.
Saí da casa dos meus pais para poder ter uma vida mais independente (tá bem é o papá que sustenta a casa mas isso não conta ;)))  E vêm este gaijo que me usa e abusa e estava à espera de quê???
 
Sempre me disse que nunca deixava a mulher para ficar comigo se quisesse ser assim era, senão adeus e eu como tenho queda para aquilo que não presta e como gosto dele (ou dá-me pica) aceitei a situação mas com a condição que cada um fazia a sua vida, ele sempre aceitou até me telefona sempre antes de aparecer posso eu estar acompanhada, mas hoje deu-lhe para desatinar, eu sei porquê, foi porque o amiguinho viu que a amante estava com outro e ele quer dar uma de macho eheheh, mas conforme lhe dá também lhe passa logo, o pior é que fiquei sem almoço e tive que comer as sobras e sua alteza comeu do bom ;) uma hora depois já estava nos braços dele outra vez J mas fez-se de caro, queria que eu fizesse de menina mal comportada e eu que nem gosto nada da brincadeira ;) lá fui
 Paaaassssssssss
 Paaaaasssssssss (nalgas a ferver)
E Pimba, siga para bingo lá foi a menina mal comportada comida outra vez J
Só foi embora porque a madame telefonou a saber dele e lá vai ele, ao menos já estava consoladinha hehehe, mas antes a masoquista ainda ficou a arder em 40€ por causa do multibanco da esquina não estar a funcionar e o menino não ter de ir procurar outro (parva mas “me engana que eu gosto” J).
 
 
Que vou fazer com este gaijooooo????
(nada, eu até devo gostar de ser usada grrrr)
publicado por Suzy às 19:21
sinto-me: Com sono

04
Set 08

Olá a todos

O meu nome é susana mas para os amigos e para este blog sou a Suzy :) tenho mais de 18 anos e menos de 30 heheh ou seja tou no ponto, resolvi criar este blog, um bocado por causa de uma veia que tenho um pouco exibicionista e para contar a minha vida dupla em formato anónimo. Na vida real sou uma menina dedicada ao trabalho e à familia, ninguem que me conheça e que leia este blog me vai identificar com toda a certeza (excepto uma heheh é ela uma grande responsável desta minha locura), trabalho numa multinacional do ramo metalurgico como quadro superior,  estudei num colégio de fereiras tirei o meu curso numa das melhores universidades deste país e sempre fui uma filha exemplar aos olhos dos meus pais (excepto na musica eles nao compreendiam como uma menina como eu gostava só de cabeludos e drogados aos berros heheh). Mas não é esta susana que eu vos quero contar mas sim da suzy uma maluca que perdeu a virgindade aos 16 que fodeu com dois colegas ao mesmo tempo aos 18 em benidorm (que locura de viagem), que teve a primeira relação lésbica aos 19 e no mesmo ano se converteu ao sexo africano e aos 21 ja tinha os seus fetiches todos realizados e olhem que são muitos hehehe sempre gostei de provar de tudo para dizer que gosto ou não gosto :).

Não gosto de me auto-elogiar mas tenho um espelho em casa e sei que sou um "avião" hehehe era essa a alcunha que tinha no secundário, sei que os homens não me ficam indiferentes quando passo na rua, e já que deus me deus este corpo procuro aproveita-lo ao máximo (se bem que actualmente tambem suo muito para o manter, muita malhação no meu health clube), já o usei para conseguir o que queria sim, só não fui para a cama por dinheiro porque felizmente tenho mas indirectamente já o fiz (para ganhar um contrato) portanto posso dizer que não sou uma prostituta mas se me chamarem puta nao posso negar (muitas vezes até gosto hehehe mas isso vão ficar a saber mais tarde). Neste primeiro post de apresentação só falta falar de uma pessoa que foi ela que me convenceu a fazer este blog, a JU, a minha melhor amiga desde a faculdade a minha colega de fodas a minha amante a pessoa que eu mais amo mas que não tenho coragem de assumir tal como este blog faz parte da minha vida dupla, foi ela que me levou para esta "má vida" que eu gosto ;) (adoro-te loirinha).

publicado por Suzy às 20:08
sinto-me: Uma depravada

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
Devaneios Linkados
blogs SAPO