A auto-biografia de uma adolescente que se tornou mulher e que conta a todos a sua vida promiscua desde que descobriu essa coisa tão boa que é o SEXO. ESTE BLOG NÃO É ACONSELHÁVEL A PESSOAS COM MENTE RETRÓGRADA OU RACISTAS

07
Set 08

 

 

Tinha eu 15 anos quando me comecei a interessar por rapazes, namoros, sexo, antes disso eu era uma menina de bem só estava em casa a estudar, não dava muito interesse em estar com os rapazes da minha idade era uma típica menina da mamã muito responsável.

 

No verão antes de fazer 16 anos tive umas férias que marcou a viragem da minha vida. Nessas férias grandes uma amiga minha convenceu-me a pedir aos meus pais para irmos o verão viver para uma casa que os meus pais têm perto da praia grande, isto tudo porque ela não tinha possibilidades de ir e ia atrás da sua paixão que conheceu naquelas matines dançante (nem sei se isto ainda existe) mas que eu nem podia dizer aos meus pais para ir porque já sabia a resposta . Ele ia acampar com uns amigos para aquela zona e ela louquinha por ele ia para onde ele ia, a mim aquilo passava-me um pouco ao lado, mas nada como uma “má companhia” para nos levar para outros caminhos .
A minha mãe não se importava mas o meu pai não estava muito convencido a ir porque era muito longe para ir e vir todos os dias para o escritório e porque perdia o dinheiro do aluguer (sim papá eu sei quer era isso) , mas lá conseguimos. Escusado será dizer que andava sempre atrás da minha amiga para onde o menino estava, ele era mais velho que nós, ela tinha 17 anos e ele 19 anos (e bem sabido). Eu nunca me ralei muito em arranjar-me para agradar aos gajos, andava sempre ou com o uniforme da escola (sim eu andava num colégio de freiras e ali era de uniforme) ou com uns vestidos muito pirosos que a minha mãe me arranjava, aquilo devia dar uma tusa aos rapazes eheheh, mas no verão os corpos mostram-se mais e eu de bikini ou de calções curtinhos que a minha amiga me “obrigava” a usar, rapidamente fui aceite pela parte dos rapazes no grupo do gajo dela, notava-se que os rapazes já olhavam para mim com um olhar diferente (se até eu notava era porque era verdade) e como sempre fui alta e tinha um bom corpo nunca me davam a idade que eu tinha e naquele grupo passava como se fosse da idade deles.
 
Um dia a minha amiga disse-me que o namorado queria ir para uma discoteca que havia no Estoril muito conhecida pela música pesada e das loucuras que lá se faziam, e que levavam um amigo deles que eu já lhe tinha falado que ele era giro, percebi logo a ideia (era ingénua mas não tanto), e aquilo excitou-me, convencemos a minha mãe dizendo que íamos a uma festa com uns filhos de umas famílias conhecidas dos meus pais (betinhos que não gostávamos nada mas eram a desculpa ideal). O meu par foi a conduzir (ele tinha aí uns 21 anos e ia com a ideia de comer a pitinha boazona como eu soube que me chamavam mais tarde) e a minha amiga foi com o namorado no banco de trás foram todo o caminho no marmelanço, lembro-me de ir sempre a olhar pelo retrovisor a ver a cena (Voyeur outra veia que se declarou hehehe) o condutor reparou e deu-lhe mais força para atacar começou a meter a mão na minha perna e a falar como se nada tivesse a acontecer e eu a deixar. Chegamos á discoteca e entramos na boa o porteiro nem duvidou da minha idade senti-me bem com aquilo já tinha idade e podia curtir heheheh. O meu par quando viu que eu tava no papo nunca mais me largou só faltava curtir, era isso que eu queria mesmo. Não demorou muito que ele passou de me apalpar a beijar-me tentei não parecer uma inexperiente mas de certeza que se notou não sabia onde meter a língua devia parecer uma vaca a lamber ;) mas lembro-me de estar ali e pensar isto é bom eheheh, essa noite curti que nem uma louca, chegámos a casa eram umas 6h foi uma sorte a minha mãe não ter acordado senão nunca mais teria saído naquele verão e não tinha descoberto o prazer dos linguados e apalpões que ali vinham todos os dias, apartir desse dia passei a ver a vida doutra maneira morreu a Susana nasceu a suzy, mas ainda era virgem isso ainda não tinha conseguido mas tava próximo lol.
 
Na noite dos meus anos o grupo fez-me uma festa na discoteca perto da praia grande perto de um pinhal o sitio ideal para levar as gajas e foder no meio daqueles pinheiros, muitas meninas devem ter dado as primeiras fodas ali porque era uma discoteca basicamente de teenagers e foi com essa ideia que o “meu gajo” (meu e demais umas quantas contou-me a minha amiga depois) me convenceu a ir lá para fora, quando já estávamos bem protegidos pela escuridão e os pinheiros deu-me um arrependimento ainda não tava pronta apesar de querer muito arranjei a desculpa que estava com o período ele não se convenceu muito mas não forçou mas que o tinha que chupar e eu acedi desde que não fosse foder tudo bem quando me ajoelhei e ele tirou o instrumento cá para fora fiquei tão espantada meio em pânico aquilo parecia-me tão grande (ingénua) mas ele não me deixou pensar muito agarrou na minha cabeça e obrigou-me a metê-lo na boca eu devia pensar que era para engolir ;) escusado será dizer que me engasguei logo ehehehe mas ele com a tesão que estava obrigou-me a metê-la na boca outra vez (homem com tesão é fogo lol) e disse-me chupa-o como se fosse um gelado  foi o que fiz não demorou muito a vir-se e eu sem esperar pelo leitinho assustei-me mas ele não deixou tirar a boca e sem saber o que fazer engoli, era um misto de curiosidade e nojo, aquele gosto forte ficou-me na boca a noite toda não desgostei mas era estranho, foi tudo um bocado á força da parte dele mas eu por incrível que pareça gostei (mais uma veia que se revelou a submissa). Não perdi os 3 mas estava próximo o dia……   
publicado por Suzy às 22:22
sinto-me: Teenager

Bem, devo começar por dizer que apenas dei a minha opinião, e que a suzy não precisa de advogada.
Se quer conhecer outra realidade diferente da sua e daquela que vive tem de se deixar levar.
Acho que quando entra num blog aberto de preconceitos e despido de mentalidades fexadas, deve saber com o que contar, e não pensar que pode expor a sua opinião sem que esta seja questionada, afinal de contas...quem não concorda com a forma de viver de alguem aqui é o CN.
Outro ponto...calma foi o que não me faltou a escrever o outro comentário..apenas estava eu também a expor o meu ponto de vista..porque não concordei com algumas das suas palavras..tão somente isso.
Acho que a Suzy faz muito bem viver a vida como deseja e da forma como a faz feliz.
Claro que tem direito a dar a sua opinião, mas de uma forma menos "agressiva"..e porque afinal de contas vivemos no Século XXI...já lá vão os tempos em que tinhamos de andar escondidos de tudo e de todos.

kris a 10 de Setembro de 2008 às 10:10

Olá Kris. Apesar de estarmos em "lados" diferentes" sinto-me com a minha "gente". Pq? porque adoro trocar ideias e vcs permitem isso. Eu nunca condenei a "vida" da Suzy ou de quem quer q esteja neste blog; afirmei q é uma realidade q desconheço, e q não entendo. A minha mentalidade aberta permite-me estar aqui a falar o q penso e a perguntar pq agem outras pessoas de maneira diferente. Se a minha forma de falar (escrever) lhe pareceu agressiva é pq não me conhece. Sou incisivo e directo- acho eu.
Espero q mais temas permitam as nossas conversas e trocas de ideias. Aceito quem é diferente de mim ou age de forma diferente; será q outras pessoas aceitam-me assim?
se este blog não permitir opiniões diferentes, a Suzy deveria deixar clara essa mensagem no topo.
CN a 10 de Setembro de 2008 às 10:53

Caro Cn,

Vivemos numa Democracia, onde a liberdade de expressão é um direito que temos.
Acredito então que seja uma realidade que desconhece..e será que está preparado para conhecer?
Espero sim por mais temas da Suzy para podermos trocar ideias.Acho que o CN vai aprender muita coisa aqui neste cantinho.
kris a 10 de Setembro de 2008 às 11:23

"AMEN".
CN a 10 de Setembro de 2008 às 14:30

Este blog não tem moderação nos comentários porque acho que se tenho direito de expressar as minhas opiniões para todos também tenho que ouvir os comentários dos outros mesmo que não concorde (desde que não se torne repetitivo).

Beijo
Suzy a 10 de Setembro de 2008 às 23:47

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16
17
19
20

21
22
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
Devaneios Linkados
blogs SAPO