A auto-biografia de uma adolescente que se tornou mulher e que conta a todos a sua vida promiscua desde que descobriu essa coisa tão boa que é o SEXO. ESTE BLOG NÃO É ACONSELHÁVEL A PESSOAS COM MENTE RETRÓGRADA OU RACISTAS

28
Set 08

 

 

 

Tenho recebido algumas mensagens que me tomam como uma ganda maluca ou algo pior ;( não é que isso me afecte, mas quero aqui reafirmar que o que eu aqui conto foram episódios que mais me marcaram na minha vida sexual, mas que não quer dizer que ande todo o dia a pensar em ir para a cama com este ou aquele ou que ande aqui á procura de gajos/as (escusam de escrever para o mail que todas as mensagens com essa ideia são pura e simplesmente ignoradas).

Não posso dizer que sou uma santinha (tudo menos isso) mas daí a ser uma doida vai uma grande diferença, sou uma mulher como outra qualquer que se respeita, tenho a minha vida intima que tento esconder daqueles que amo porque sei que muitas coisas não eram bem aceites por eles e não sou assim tão forte que assuma as coisas sem me importar com que os outros pensam, mas também trata-se da minha intimidade os outros não têm de saber né :)

Só não percebo que quando conto que perdi a minha virgindade com um namorado, seja uma maluca (toda ou quase toda a mulher perdeu), que quando conto que tive relações anais seja uma puta (muitas mulheres praticam e não o são), ou que tenho um gajo casado com quem mantenho uma "relação" doida (não são tão poucas as mulheres que têm relações extraconjugais e cada vez mais mas aqui não digo que seja o normal)

será que muita gente vive na ignorância da sexualidade das mulheres e quando ouvem estas histórias pensem que são anormais? 

Felizmente vivi numa era em que havia já muita liberdade (muita gente não passou por esta fase mas também o faziam mas só que era ás escondidas), tive uns pais que sempre confiaram em mim e não me "aprisionaram" em casa até casar, sempre passei muito tempo fora de casa a viver a minha juventude como uma rapariga normal que curtia nas discotecas fazia sexo com os "namorados", que teve contacto esporádico com drogas, que cometeu erros (e ainda bem só assim se aprende) como muitas das minhas amigas (muitas pior que eu e hoje são senhoras respeitavéis que ninguem diria o que fizeram), não me arrependo de nada (ou quase nada) e faria tudo igual outra vez.

Muitos dos que me criticam são pais das meninas que hoje vejo na noite com 13 ou 14 anos fazer aquilo que eu nem imaginava fazer na idade delas, imagino o que podem contar quando chegarem à minha idade (e ainda bem).   

 

Pronto já chega de desabafos, mas vcs também servem para isso né ;))))))) isto não é só saber de sexo, ora hummpppffftttt    :) 

 

Beijos e aproveitem o fds com alegria

 

 

publicado por Suzy às 00:33
sinto-me: desabafada

Olá Kris,

Claro que quando decidi criar este blog sabia que ia ouvir muitos comentários negativos, mas isso não me afecta em nada, se tenho direito a dizer o que me dá na gana também tenho de ouvir o que "não gosto", só me custa que ainda vivemos num país com ideias tão retrógradas (cada vez menos felizmente), mas a critica construtiva é sempre bem vinda.

Beijossss
Suzy a 28 de Setembro de 2008 às 14:10

WORLD CLOCK
De onde leram este blog
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16
17
19
20

21
22
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
Devaneios Linkados
blogs SAPO