A auto-biografia de uma adolescente que se tornou mulher e que conta a todos a sua vida promiscua desde que descobriu essa coisa tão boa que é o SEXO. ESTE BLOG NÃO É ACONSELHÁVEL A PESSOAS COM MENTE RETRÓGRADA OU RACISTAS

Comenta
01
Out 08

A viagem dos meus sonhos na altura estava quase a começar, era a primeira vez que saía sem os meus pais para o estrangeiro como era lógico a euforia era imensa. Na noite anterior á viagem praticamente nem dormimos eu e a minha colega, a Ana que ficou em minha casa e seria também a minha colega de quarto.
Depois de uma data de horas de autocarro chegámos finalmente a Benidorm, lembro-me que já ía bem bebida graças a garrafas de álcool que se tinham infiltrado no autocarro ;) estava tudo eufórico até aqueles mais betinhos se libertavam, todos não, só um grupo pequeno de meninas bem comportadas não se rendeu aos prazeres do álcool (seriam a nossa consciência ao longo dos dias). Ficámos instalados num hotel perto da praia cheio de pessoal novo de várias escolas entre elas uns portugueses dum colégio do norte e outros de Lisboa. Foi aí que conheci a JU ela era do colégio de Lisboa, como era lógico os portugueses juntaram-se logo em apresentações e a partilhar o álcool que ainda sobrava. O primeiro contacto com a Ju não foi de simpatia isto porque ela era o centro de atenções dos rapazes e como eu estava habituada a estar no lugar dela senti como que uma certa rivalidade entre nós.
A malta estava desejosa por dar uns mergulhos, beber unas cervezas e dar uma volta de reconhecimento.
O tempo voava, tudo acontecia de uma forma divertida, quando deram conta estavam no restaurante do Pablo a jantar. O álcool invadia as veias e o fumo os pulmões de jovens que como eu começavam a sentir a liberdade pela primeira vez , a Ana tinha bebido pouco, mas no entanto já se sentia-se desinibida como nunca a tinha visto, aquilo prometia :)
Nessa noite havia uma festa de recepção aos portugueses numa discoteca perto do hotel e combinámos todos ir, e eu já com uma alegria fora do normal comecei na picardia com a Ju (e ela comigo), quem tinha de ser a rainha da noite era eu e aquela pindérica estava-me a ofuscar o brilho ;)))))) grrrrrrrrrr cabra ;(
 
Com o meu poder de sedução nato :D  tentava sempre dar em cima de todos que se aproximavam dela mesmo que não tivesse interesse neles (podem me chamar má mas era o álcool a funcionar e a parvoíce). A meio da noite a Ju tinha desaparecido (a cabra ganhou-me) e tentei saber dela mas só soube que a viram estar com um espanhol junto á piscina e depois desapareceu grrrrrr. A Ana percebendo-se da guerra chamou-me á razão e não me deixou beber mais (as amigas servem para isso né) e esqueci a Ju e comecei a curtir a noite, e a centrar atenções no disc-jockey, um espanhol tipo cigano que era um pão ;)))
 
ele apercebendo-se do meu interesse (e de mais umas tantas pitas doidas ;)) começou-me a oferecer bebidas e atirando o seu charme para cima de mim (não precisou de se esforçar muito ;)) e com a pratica que devia ter em engatar meninas novas na minha situação, consegiu (todas as semanas chegam a benidorm dezenas de excursões de jovens á procura de loucura livres que nem uns passarinhos dos papás imaginem a dificuldade que estes gaijos teriam “caçarem” gaijas todas as noites), no fim da noite convidou-me para ir até ao apartamento dele acabar a noite, através do efeito desinibidor do álcool e a sensação de novidade que estava a passar nem me fiz difícil concordei logo, sem pensar no perigo ou de qualquer outra coisa, mas ainda tentei que a Ana viesse connosco mas ele deu-me a volta e lá despachei a Ana para o quarto sozinha, saímos da discoteca os dois, o apartamento dele era a dois quarteirões de distância mas ainda deu para curtir com ele no meio da rua com grupos a passar sem se importar connosco, aquilo ás 5h da manhã  parecia hora de ponta tudo doido ;), já no ponto fui eu que lhe pedi para me levar para o apartamento e lá fomos nós, quando chegamos á porta ele avisou-me que dividia o apartamento com um amigo mas que não havia problema com ele, Entramos e fomos direito á sala a luz estava acesa era sinal que tinha-mos companhia ;( quando não foi o meu espanto que vi dois corpos nus no sofá, fiquei vermelha de vergonha, mas eles na boa cumprimentaram-se e o meu espanto foi maior quando a vi a gaija que estava com ele………
 
 
 
a Ju, ela ficou tão envergonhada como eu quando nos viu (mas eu estava vestida e ela nua lol) olhámos uma para a outra e desatámos a rir ehehe (a guerra tinha acabado agora só podia haver paz e amor lol) e como se não se passasse nada apresentámo-nos todos. O dia estava a nascer…….
 
Continua
publicado por Suzy às 01:30
sinto-me: Com 18 anos

Olá Suzy

Espero pelo desenrolar do post anterior... está muito bom, mas vai ficar melhor:)

Beijo

imbicta a 1 de Outubro de 2008 às 08:20

ai ai ...que esta história promete ;)


beijosss
kris a 2 de Outubro de 2008 às 19:01

E deixas aqui a malta 5 dias, sim, 5, a roer as unhas à espera da continuação???

Nem nas novelas fazem isso!!!

;o)
Sorrisos em Alta a 5 de Outubro de 2008 às 17:22

tive de comentar. pk como diz em cima é proibido sair sem comentar
as a 30 de Março de 2009 às 10:59

WORLD CLOCK
De onde leram este blog
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
15
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador
Free Hit Counters
Free Counter
Recados Para Orkut

Quantos estão a ler
mais sobre mim
I'M A BARBIE GIRL ;)
recados para orkut

Devaneios Linkados
recados para orkut


blogs SAPO